fbpx
sap@oftalmo.center +5517981900011 +551733637223

Cannabis e o Glaucoma

O assunto pode ser um tanto polêmico, e sempre meus pacientes trazem este assunto à tona em suas consultas, sendo que para alguns por curiosidade, e outros na esperança de um tratamento adjuvante para seu problema. Mas antes de entrarmos neste assunto, vamos esclarecer alguns tópicos. 

Você sabe o que é Glaucoma? 

O nervo óptico carrega sinais do olho ao cérebro, resultando na visão. O Glaucoma  pode levar a danos do nervo óptico, e se não tratado pode levar à cegueira. Esse dano é causado por um aumento da pressão dentro do olho (pressão intraocular), devido ao excesso de fluido na parte anterior do olho, chamado “ humor aquoso ”. 

 A pressão no olho aumenta devido a diminuição do escoamento do humor aquoso ou por um aumento na produção, ou por ambos os fatores. Hoje temos diversas formas de tratar a doença, com a utilização de colírios, LASER ou cirurgias, mas nem sempre os tratamentos funcionam adequadamente e são suficientes para o controle da doença.  

Devido a isto que sempre procuramos novas alternativas para seu tratamento, e aí que entra a Cannabis, ou mais popularmente falando, a maconha. 

Testes feitos com Cannabis para o tratamento do Glaucoma 

Em 1979, pesquisadores estudaram pessoas com glaucoma, em um estudo publicado no International Journal of Pharmacology and Biopharmacology. Eles descobriram que, quando os participantes fumavam maconha, suas taxas cardíacas primeiro aumentavam (para compensar a diminuição da pressão sangüínea) e concomitantemente ocorria redução da pressão intraocular. Os efeitos duraram aproximadamente 3-4 horas. 

 Eles também notaram que o uso da Cannabis levou a efeitos colaterais de agitação, palpitações, e psicoactividade, isto é, alterações na percepção, pensamento, sentimentos, entre outros.  

Estes sintomas são causados pelo THC, ou tetraidrocanabinol, que é o princípio ativo presente na maconha, e vem sendo muito utilizado no tratamento de doenças neurológicas espásticas (esclerose múltipla e síndrome de Tourette), com resultados promissores. 

4 horas

Mas o efeito do THC quando fumado dura somente 4 horas, e o paciente precisaria utilizar a Cannabis 6 vezes ao dia para obter o efeito terapêutico desejado, e a diminuição da pressão arterial causada pela maconha pode piorar o glaucoma, pois reduz o fluxo sanguíneo para o nervo óptico já danificado! 

 Outros estudos também demonstraram que a pressão ocular sofre sim alteração com o uso da Cannabis e novos estudos publicados no último mês mostraram resultados promissores com o uso do THC na forma de colírio, e sem os “indesejados” efeitos colaterais sistêmicos decorrentes do uso habitual, inclusive sem alterar a pressão arterial sistêmica.  

Resumindo, o Glaucoma é causado pela alteração da pressão ocular e foi constatado que o uso da Cannabis tem potencial terapêutico, mas muito ainda precisa ser estudado e testado. Então, fumar um “baseado” com a desculpa de uso terapêutico para o tratamento do Glaucoma, além de ser proibido, pode causar sérios danos à saúde e a sua visão. 

Remédio e Veneno

Sendo assim, é mais prudente e saudável aguardarmos mais pesquisas para o uso correto dos componentes da Cannabis sativapara os benefícios na saúde de um modo geral. Afinal, segundo Paracelso, médico e alquimista do século XV, a diferença entre o remédio e o veneno é a dose. 

 

Dr. Marco Antônio de Castro Olyntho Jr.
CREMESP 92737 / RQE 31927

Médico Oftalmologista com Tí­tulo pela Associação Médica Brasileira e Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Membro da Academia Americana de Oftalmologia

%d blogueiros gostam disto: