sap@oftalmo.center +5517981900011 +551733637223

Cores das janelas da alma

A cor dos olhos sempre nos fascina, devido aos diferentes tons e padrões únicos, nos mais diversos lugares do mundo. 

A cor dos olhos está localizada na íris, a parte que controla a quantidade de luz que atinge o interior dos olhos, e a diferença de tonalidade é provocada pela quantidade de melanina presente, sendo que a interação deste pigmento com as fibras de colágeno brancas permitem a produção de vários tons de azul, cinza, verde e castanho.

Quando a luz viaja através da íris sem melanina, as fibras colágenas refletem os raios mais curtos responsáveis pela luz azul, criando um aspecto azulado. A forma como a melanina se distribui na íris em conjunto com as fibras irá criar matizes únicas de cores, com diversos tons dos mais azulados ao castanho mais escuro, sendo o castanho a mais comum, seguida pela azul e verde.

Além da cor, o tecido fibroso da iris cria padrões únicos para cada olho individualmente, assim como as impressões digitais, e da mesma forma pode ser utilizada como identificação biométrica. Muitos bancos e alguns países já estão utilizando scanners de íris para identificação e controle de fronteiras.

Mas o que determina a cor dos olhos?

Antigamente acreditava-se que a cor dos olhos era determinada por um único gene, conhecida por herança Mendeliana, onde o gene para a cor marrom era a dominante e a azul de caráter recessivo. Hoje já se sabe que a determinação da cor dos olhos é poligênica, e determinada por múltiplos genes, localizados no cromossomo 15. Nós humanos possuímos 46 cromossomos, 23 de cada genitor. Mutações em alguns genes pode levar a uma condição conhecida como albinismo, onde a melanina pode estar ausente, produzindo olhos com coloração violácea ou avermelhada.

Mais de 16 genes pode influenciar a cor dos olhos. Isso significa que pais com olhos azuis podem gerar filhos com olhos castanhos. Portanto, é muito difícil determinar a cor dos olhos considerando a cor dos olhos dos genitores somente. Geralmente os bebes nascem com os olhos azulados, e no decorrer do primeiro ano de vida podem ocorrer mudanças expressivas na coloração dos olhos em virtude da produção de melanina pela íris, podendo torna-los esverdeados, castanhos claros ou escuros. Na determinação da cor dos olhos, o marrom ou castanho escuro ainda é o dominante, sendo que 55% da população mundial possui esta cor de olhos. 

Mutação

Mas há pessoas que possuem olhos com cores diferentes, o que pode ser causado por diferentes situações. Uma delas é devido a mutação genética que pode provocar alteração na coloração de um olho para outro. Há ainda a provocada por traumas, desde ocorrido durante o nascimento feito por fórceps que atinja um dos olhos, ou quando um dos olhos é atingido por uma bola ou soco, onde pode ocorrer uma inflamação que pode alterar a quantidade de melanina na íris. Mas pode ser causada por uma inflamação, como no caso de uma doença conhecida como Heterocromia de Fuchs, onde uma inflamação persistente pode alterar a cor dos olhos e até mesmo provocar glaucoma, doença que pode levar a perda da visão.

Muitos no entanto não estão felizes com as cores de seus olhos, e muitas vezes se submetem a tratamentos que podem até mesmo levar a cegueira, somente para poder ter olhos azuis ou esverdeados. A única forma que podemos alterar a cor é com o uso de lentes de contato colorida, que devem ser prescritas e adaptadas por um médico oftalmologista. Mas independente da cor dos olhos, lembre-se que quando estiver vendo seus olhos no espelho, saiba que os mesmos são únicos e não existe outra pessoa com olhos semelhantes aos seus.

 

Dr. Marco Antônio de Castro Olyntho Jr.
CREMESP 92737 / RQE 31927

Médico Oftalmologista com Tí­tulo pela Associação Médica Brasileira e Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Membro da Academia Americana de Oftalmologia

%d blogueiros gostam disto: