fbpx
sap@oftalmo.center +5517981900011 +551733637223

MIGS – Nova Promessa para o Glaucoma


Uma nova técnica cirúrgica vem revolucionando o tratamento do Glaucoma nos últimos anos, e acaba de chegar ao Brasil, a MIGS.

Glaucoma é uma doença neurológica que afeta os olhos, e se não tratada pode levar a cegueira. Estima-se que afete 2 milhões de brasileiros, e é a principal causa de cegueira não reversível no mundo, e geralmente não há sintomas.

A redução da pressão intraocular é a única forma de tratar o glaucoma, o que pode ser feito com o uso de colírios, cirurgias a laser e cirurgias fistulizantes. Colírios são necessários continuamente, e em muitos pacientes vemos a pressão aumentar no decorrer dos anos mesmo com o tratamento, e os efeitos colaterais que são bastante desconfortáveis e sérios, como irritação nos olhos, embaçamento da visão, falta de ar e até impotência sexual.

MIGS

MIGS é a sigla em inglês para micro cirurgia de glaucoma minimamente invasiva, ou seja, consegue-se reduzir a pressão dos olhos através de um procedimento que é feito em poucos minutos, causando um trauma muito pequeno nos olhos, e consequentemente uma recuperação mais rápida e indolor.

Há diversas técnicas para a redução da pressão com MIGS, mas uma em especial vem trazendo resultados consistentes e promissores: o iStent, um micro stent feito de titânio, menor que 1 milímetro, considerado o menor dispositivo já inventado para implante no corpo humano!

Cirurgia

Ele é implantado através de uma cirurgia com anestesia local através de uma incisão milimétrica na córnea, muito semelhante a feita para cirurgia de catarata, e utilizando um injetor o stent é implantado no trabeculado, estrutura que fica no angulo entre a córnea e a íris no olho, que é responsável pela drenagem do humor aquoso. Todo o procedimento dura apenas alguns minutos.

Com o passar dos anos ocorre o aumento da resistência da passagem do humor aquoso no trabeculado, levando ao aumento da pressão. O stent cria uma comunicação direta da câmara anterior com o sistema que drena o humor aquoso, reduzindo a pressão dos olhos.

iStent

O iStent foi estudado nos Estados Unidos e Europa por mais de 6 anos, e diversos estudos atestaram a eficiência deste dispositivo em comparação com o uso somente de colírios. Foi possível suspender totalmente os colírios em mais de 70% dos casos, ou reduzir a quantidade de colírios necessários para o controle da doença.

Devido a segurança e rapidez do procedimento, o stent pode ser aplicado no mesmo tempo cirúrgico da correção de catarata, mesmo utilizando lentes especiais para a correção da visão como o astigmatismo e a visão para perto, o que é impossível de ser feito nas cirurgias tradicionais.

O iStent é invisível a olho nu, sendo visto somente no exame oftalmológico. As complicações da cirurgia são comparáveis as da cirurgia de catarata, ou seja, são muito pequenas. E pode-se retirar o stent caso seja necessário, implantar outros ou realizar outras cirurgias no olho.

O implante é indicado para pacientes com glaucoma de leve a moderado, mas não é para todos os tipos de glaucoma. A indicação é para glaucomas de angulo aberto, e em glaucomas de outra natureza é necessário uma avaliação minuciosa do oftalmologista para que seja avaliado se o stent trará os desejados benefícios para o paciente.

Saiba mais: Glaucoma

 

Dr. Marco Antônio de Castro Olyntho Jr.
CREMESP 92737 / RQE 31927

Médico Oftalmologista com Tí­tulo pela Associação Médica Brasileira e Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Membro da Academia Americana de Oftalmologia

%d blogueiros gostam disto: